Robô do Santa, cada vez mais sabido

Time de robótica do colégio fica em 6º lugar no Torneio de Robótica FIRST LEGO League Challenge (FLL)

O time de robótica da escola, o Legocy, composto pelos alunos Eduardo Mascarenhas, Tiago Popovic, Enrico Campagnari, Fernando Sadao, Mia Inui e Leo Musa, do F2 e do Ensino Médio, participou do Torneio de Robótica FIRST LEGO League Challenge (FLL), nos dia 25 e 26 de fevereiro. O tema de 2022 foi Super Powered e as equipes precisaram trabalhar com algo relacionado a Energia

Bella Nunes, a educadora que acompanhou nossos alunos, e que ficou entre os cinco técnicos indicados para o prêmio Técnico Destaque, fez um relato da emocionante competição:

“No geral, ficamos em 6° lugar, mas somos os primeiros suplentes das cinco equipes classificadas para a etapa Nacional. Essa classificação significa que tivemos uma boa média considerando todas as categorias avaliadas: Desempenho do robô, Design do robô, Valores Fundamentais e Projeto de Inovação. Nosso objetivo era fazer uma boa competição, mas não imaginávamos que conseguiríamos uma posição tão legal, pois tivemos menos de dois meses para preparar tudo.

Nosso robô, o Roberto, fez 250 pontos na última rodada. Com essa pontuação, ficamos em 8° lugar na categoria Desempenho do robô. Para nós foi uma grande conquista, pois estávamos na 23° posição antes dessa rodada.

Nosso Projeto de Inovação foi pensar um aplicativo que ajuda consumidores a ter uma visão mais completa do seu consumo de energia. Criamos a partir de estudos sobre o tema smart grids (redes elétricas inteligentes). Nossa proposta possibilita que os consumidores vejam em tempo real o consumo diário de energia assim como o consumo individual de cada aparelho conectado às tomadas da casa. Nossos dados viriam de uma empresa de energia que já possui a tecnologia para isso e de tomadas inteligentes, que inclusive, já estão disponíveis no mercado. 

Em termos do Design do Robô, também fomos bem. Nossa estratégia foi diferente da das outras equipes pois optamos por um robô mais simples em termos de montagem, porém mais complexo em termos de programação.

Os Valores Fundamentais estiveram presentes em todo o processo pré-competição e durante também. Tivemos que superar inúmeros obstáculos e trabalhar em equipe para conseguirmos atingir essa classificação geral tão boa.

Nosso foco agora é novamente a OBR (Olimpíada Brasileira de Robótica) que ocorrerá no segundo semestre. Estamos animados para começar a construir e programar nosso próximo robô!”

arrow_back Voltar para Notícias